Manhattan e a Times Square

São 23h30 por aqui e estou começando a escrever mais um post, desta vez para tentar explicar por que a pequena ilha de Manhattan é um lugar único no mundo. Se no Brasil a miscigenação de indígenas, africanos e europeus criou a diversidade de que a gente tanto se orgulha, algumas horas em Nova York são suficientes para entender porque o prédio da ONU está instalado por aqui.

Tente imaginar um espaço minúsculo que reúne branquelos engravatados, latinos que nascem, crescem e envelhecem sem aprender uma frase em inglês, black divas, taxistas paquistaneses nada simpáticos, indianos, orientais superdotados, árabes, judeus ortodoxos e muitos turistas, milhões deles. Pois um vagão de metrô em NY é assim, uma versão moderna da Arca de Noé com exemplares de cada estereótipo da vasta fauna humana.

Em NY, patrões, empregados, desocupados e turistas dividem o mesmo vagão

E essa tal de Manhattan?

Manhattan, como você vê no mapa ao lado em amarelo, é uma ilhazinha e o centro econômico da cidade de Nova York, composta também por outras quatro regiões administrativas (no sentido horário, Bronx, Queens, Brooklin e Staten Island). Muita gente pensa que Manhattan é banhada pelo Oceano Atlântico, mas na verdade toda aquela água que costuma aparecer nos filmes é o caudaloso Rio Hudson (ou o East River, no leste da ilha). Nova York até tem praia, mas fica longe daqui. A Deise Marinho, uma brasileira que trabalha com moda e está morando na Big Apple, contou como foi a visita a Rockaway Beach neste post em seu blog.

De volta a Manhattan: todos os pontos turísticos de que as pessoas se lembram quando pensam em Nova York estão espalhados nesta região, que ocupa pouco menos de 60km² – vai dizer que em vez de Empire State Building, Central Park, Quinta Avenida, Rockfeller Center, Times Square e Wall Street, você pensou no Zoo do Bronx?

E como o dinheiro rola é na ilha, quem é rico costuma morar por aqui mesmo, enquanto os que estão na batalha vivem nas outras áreas. Com um sistema de transporte poderoso, todo mundo (literalmente) chega rapidinho a Manhattan. Nessa junção de milhões de turistas com zilhões de trabalhadores em um espaço minúsculo, o que não falta é bagunça.

Times Square: o crime não compensa, mas o turismo…

Times Square na noite de terça: a qualquer hora de qualquer dia, é esse mesmo furdunço

Times Square, com seus telões gigantescos de altíssima definição e teatros de musicais da Broadway, é destino obrigatório para quem visita a cidade. Parece impossível acreditar que essas ruas, há até bem poucos anos, costumavam ser bastante perigosas. A política de Tolerância Zero da prefeitura resolveu o problema e hoje você pode andar por lá às 4h30 da madruga cheio de dólares sem qualquer preocupação.

O que eu posso falar sobre Times Square? Um visual enlouquecedor (no bom sentido), preços exorbitantes (se for comprar qualquer coisa que viu por ali, evite estas opções e ande mais algumas ruas em busca do produto), pouquíssimos nova-iorquinos e muitos turistas, especialmente brasileiros. A quantidade de gente falando português em Manhattan chega a causar estranheza. E sempre nos mesmos points, principalmente em busca de grifes a preço de banana!

Essa doida pelada pediu gorjeta (as famosas "tips") pela foto e ainda recusou minhas moedinhas. Ficou sem nada, porque não sou obrigado

Ah, você quer saber como aparecer no telão da Times Square? Essa dica ainda não foi totalmente descoberta pelos brazucas. É só comprar qualquer coisa na loja da American Eagle (pode ser um par de meias ou uma cueca, não importa o preço) e levar o recibo no segundo piso. A funcionária vai tirar sua foto e, em cinco minutos, ela será exibida para milhares de pessoas. A foto que abre o post foi feita assim!

Nos próximos posts vou detalhar as melhores experiências em Nova York, falar sobre o hostel e contar algumas histórias imperdíveis. Muito obrigado a todos que deixaram comentários! Continuem acessando o blog!

Anúncios
Esse post foi publicado em EUA e marcado , , , , , , , . Guardar link permanente.

20 respostas para Manhattan e a Times Square

  1. Estou lendo todos os seus posts meu velho, ja li toda a sua viagem na tailandia muito bomm!!! parabens pela forma como voce escreve, eu realmente me sinto transportado aos lugares que voce conheceu.Espero poder realizar alguma coisa assim na minha vida algum dia.

  2. Márcio Guerra disse:

    O mais importante de tudo é perceber sua felicidade. Esse maluco está feliz, portanto, estou feliz também. Claro que aqui não devem estar todas as histórias. Mas sei que elas virão quando retornar ao Brasil. Um pena que dia 15 de outubro, quando vamos ter nosso encontro de ex-alunos você ainda não deve estar por aqui. Mas vou contar para quem perguntar que você está no mundo.
    Abraços e juízo.
    Márcio Guerra

    • Fellipe Faria disse:

      Ahhhh, que coisa boa é chegar aqui e ver um comentário do professor Márcio Guerra… pode deixar que as histórias impublicáveis serão contadas aí na Produtora, kkkkk! Infelizmente não vou poder participar do encontro deste ano, mas em 2012 estarei aí, cheio de novidades. Grande abraço!

  3. Horchata disse:

    E o aumento repentino do dólar em relação ao real?
    Está te preocupando muito?

    • Fellipe Faria disse:

      Um pouquinho, né? Minha sorte foi que comprei bastante dólar no Visa Travel Money a R$ 1,65, então acho que vai dar pra levar até o fim da Ásia com essa grana! E depois eu faço um VTM em Euro rezando pro real dar aquela fortalecidade, hehehe…

  4. Josefa Faria disse:

    Que maximo. Eu juro que não faço a minima ideia de como você consegue aproveitar tudo isso e ainda publicar com essa riqueza de detalhes. Amei as fotos, e amei mais ainda o que você anda escrevendo. Me transmite felicidade, e isso é o que importa. Não me deixe por fora de nada, te amo.

    • Fellipe Faria disse:

      Tô felizão mesmo, Jô. Por aqui tá tudo saindo como esperado ou melhor, então pode ficar tranquila e avisar a galera toda que tô adorando essa vida, haha! Beijão!

  5. Deise disse:

    Ahahaha não sabia dessa do telão! vou lá comprar uma meia, quero postar minha foto!
    Adorei seu blog, obrigada pela menção!
    Bjos

  6. Horchata disse:

    Oi! Eu aqui de novo! hahaha
    Tenha uma coisa pra te perguntar: você está fazendo compras em NY?
    Se sim, como você está transportando as compras? Enviando de NY para o Brasil? Andar com uns presentinhos nova iorquinos pelo mundo não deve ser muito confortável! rs
    Abraço!

    • Fellipe Faria disse:

      Pode aparecer sempre, Horchata! =)
      Mas respondendo a sua pergunta: fiz algumas comprinhas sim, até porque eu não sou de ferro, mas tô evitando comprar coisa pesada ou que ocupa muito espaço! Se eu encontrar alguma oferta imperdível de um bagulho qualquer que não dê pra levar, aí vou ter que pensar no caso de enviar pro Brasil… abraço!

  7. Uau… Love it.. eu tinha que ter lido esse blog antes de ir pra NY em agosto.. Dorgs!! eu queria ter aparecido no telao da Time Square.. na proxima vez eu faço o que vc disse.. kkk ooowww.. Texto maravilhoso.. amei suas experiencias e sua dissertação.. nao eha toa que vc eh top Jornalista.. kkkk (puxei saquinho.. kk))) beijos Lou

  8. Adorei o Post Bol!! Se bobear no final dessa super viagem até rola publicar um livro. Tenho até sugestão de título: “O Mochilão: Fellipe Farias enlouquecendo o mundo!” hehe
    bjoo Aguardo o próximo Post.. e By the way: adorei o didatismo jornalístico e as ótimas dicas.. Estou aqui anotando todas!! bjoo

    • Fellipe Faria disse:

      Thalita, tem hora que dá vontade mesmo de publicar um livro, viu? Mas só de lembrar do trabalho que deu pra escrever a monografia a ideia foge rapidinho, haha! Quem sabe, né? Espero que as dicas sejam tão úteis quanto as que você vai me passar quando eu estiver chegando a Istambul! Beijão

  9. Daniel Santiago disse:

    Nunca vou esquecer da cabelada dessa doida pelada e do senhor me tratando como uma mosca varejeira no metro! HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA

    • Fellipe Faria disse:

      Daniel, foram tantos casos engraçados, muxoxos e cabeladas que dava pra fazer um blog inteiro só com esses americanos malucos. Obrigado demais pela companhia e mil desculpas pelas horas em que te enchi o saco! Espero lembrar sempre dos seus conselhos, mesmo quando a vodka se insinuar pra mim, OK? Espero que o voo de volta seja melhor que o da vinda… Abração!

  10. Luiz Felipe Falcão disse:

    Gostei da Foto!
    Mais maneiro seria se, nessa hora, vc se deparasse com algum conhecido, que por tê-lo visto no telão, correu pra porta da loja pra lhe encontrar. hehe
    Boa viagem, mochileiro!

    • Fellipe Faria disse:

      Bicas, nesse dia a Times tava praticamente às moscas por conta do temporal que caiu por aqui… acho que só eu me vi no telão, haha! Quero saber das novidades, hein? Já voltou pra JF? Abração!

Comentários, sugestões, dúvidas? Respondo a todos!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s